Banco da Solidariedade

Robótica

Empreendedorismo

Banco da Solidariedade

A consciência de que, enquanto escola, precisamos gerar possibilidades para nossos alunos vivenciarem situações de atuação social nos fez, há mais de 30 anos, criar o Banco da Solidariedade.

Esse trabalho proporciona experiências de serviço voluntário, iniciativa, espírito de equip e amor ao próximo. A cada visita feita a instituições de caridade, nossos alunos levam as doações arrecadadas, disponibilizam do seu tempo e oferecem a sua presença amorosa, gerando em cada um a satisfação de proporcionarem pequenos momentos de felicidade para quem vive a falta até do apoio familiar.

O Banco da Solidariedade é mais um complemento à formação de nossos alunos. Desejamos que eles tenham a oportunidade de levarem em sua bagagem pessoal material suficiente para que se transformem em profissionais responsáveis e bem sucedidos, mas em primeiro lugar, homens de bem, cidadãos éticos e felizes.

Robótica

Um projeto de robótica, que tem seus princípios básicos nas lições de Física, pode se transformar num exemplo vivo da possibilidade de congregar conhecimentos de diferentes matérias.

A idéia de iniciarmos a robótica em nossa escola surgiu há alguns anos, quando tomamos conhecimento do potencial que esse tipo de trabalho tem de aplicar na prática os conceitos estudados.

O "aprender fazendo" e o "aprender a conviver" preconizados pelo Sistema Montessori de Ensino e pilares apresentados pela UNESCO para a educação do nosso século,  são aspectos premiados por esse tipo de atividade.

A Robótica Educativa é um ambiente interdisciplinar onde o aluno constrói maquetes animadas controladas pelo computador. Além da interação com a tecnologia, nosso aluno é exposto à união de saberes, enriquecendo assim sua aprendizagem.

Empreendedorismo

O que vem a ser empreendedorismo na escola Montessori? Em seu livro Da infância à Adolescência, Maria Montessori expôs suas ideias sobre a escola ideal para o adolescente. Nessa obra, ela dá ênfase à importância do trabalho, do espírito de cooperação em equipe.

Sabendo-se que para o jovem, o trabalho toma novos objetivos, tais como:  responsabilidade pessoal e social, aprender a conquistar autonomia econômica, e que sem o trabalho, nada acontecerá em sua vida, a partir destes objetivos os projetos de empreendedorismo tornam-se importantes.

Aprender a planejar um projeto de trabalho, estimar custos, aprender a coordenar uma equipe, projetar possíveis lucros e como serão reaplicados, são algumas etapas importantes desse trabalho. O empreendedorismo colabora na formação global dos jovens.